Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 29 de maio de 2010

lost in lost


Seis anos, gente. SEIS ANOS. Lembro que o meu irmão sempre baixava os episódios de lost e gravava, e assistia eu, ele e o paidrasto na sala no final de semana, reunidos, felizes, e pausando o tempo todo pra fazer teorias. Sempre fui a mais brisada, mas eles acreditavam em mim porque criança crionça não mente e tals, mas ó, criança mente sim. Sempre falei que, como a série começou com Jack abrindo o olhinho (e omfg, esse elenco de machos tudibão era um ótimo passatempo de domingos, bem melhor do que faustão ou gugu), ia terminar com ele fechando. Que eles tavam no céu/inferno/purgatório, que tavam vivendo algo paralelo e que, no final, todo mundo morria. Me conformei com esse "no final todo mundo morria" depois que o urso polar apareceu o Boone (feito pelo Ian S, que agora faz o Damon em The Vampire Diaries, que era apaixonado pela Shannon, a meia irmã adotiva, que tava louca pra dar pro Saiyd e morreu também) e o Charlie morreram. Eu gostei do final, gostei mesmo. Gostei até da Katie bancando a vadia naquele vestido micro curto e tentando seduzir o Jack dizendo que eles tinham que ir e tals, muito me lembrou ele na vibe junkie-bêbado dizendo "we have to go baaack" e ela desprezando o tempo todo, falando que a ilha era o caralho e que fazia todo mundo sofrer e que ela não queria voltar, porque tava contente com a pseudo utopia que tinha.

Esperei muito que ele virasse a mão na cara dela, dizendo que não ia pra porra de lugar nenhum, mas não foi isso que aconteceu. Whatever, gostei do final. Quase duas horas, muita enrolação, mas gostei. Foi algo básico, todo mundo sofrendo, mas foi tão básico, tão idiota, que pareceu o certo, já que provavelmente todos os espectadores esperavam uma coisa mais "WOW", mas não iam saber lidar com essa coisa mais WOW.

A Mexican Girl ainda deve tar querendo me matar por ter ido ver lost no meio da noite enquanto estavamos fazendo um sexo quente conversando, peço desculpas a ela nesse paragrafo negritado, porque provavelmente deve ter se sentido trocada por um seriado, mas não, uma série chega ao fim com um episódio, mas não vai ser uma série ou qualquer outra coisa idiota que vai encerrar uma amizade com privilégios GRR tão biita como a nossa. Ela é a minha mãe, porque, pra mim, é alguém por quem tenho extrema consideração, quem eu amo demais. E é também a minha ídola, por ser capaz de me aturar, de aturar a filha errante.

E ... é muito válido deixar isso registrado aqui, mas ainda acho que corro o risco de ser cruelmente assassinada. s2

MC.


Onde está o Wally?

Por mais que eu me recuse contar o que aconteceu no meu sábado de manhã, por mais que a minha mãe não tenha me contado direito e esteja me tratando como uma doente mental (e física) até o momento em que resolveu sair com o meu paidrasto pra piriguetar ir em um clube ae onde eles encontram gente da mesma idade, enchem a cara e escutam forró, eu ainda estou confusa.

Eu já estava acordada fazia um tempo, já tinha ligado o pc, já tinha feito algumas coisas, já tinha até acessado alguns blogs e dado umas gargalhadas altas. Até ai, beleza. Ai que subo e vou lá me concentrar um pouco na leitura de Gil Vicente, beijos pra quem tem prova no dia da abertura dos jogos da copa. Comecei a me sentir mal, nem lembro mais se era diarréia, desinteria, dor de barriga, vontade de vomitar, gravidez ... (definitivamente não), só sei que lá fui eu descer as escadas, totalmente nocauteada por uma sensação ruim e ... Não sei.

Acho que apaguei. Acho que gritei pacaraleo. A escada daqui de casa é toda desorganizada, é de madeira, é lisa e tem umas prateleiras do lado. Me lembro da minha mãe muito preocupada do meu lado, porque qualquer coisa que me deixa muito mal a minha respiração fica estranha, não vou saber definir direito o estranha, mas dá umas pausas, eu engasgo com o ar (?) e fico parecendo um peixe fora d'água, se quiserem saber como é ... tirem um peixe da água e deixem ele tostando no sol, porra. Não tenho cara de experimento humano. /revoltada dunads

O que mais me dá vontade de não falar sobre é porque eu não sei o que aconteceu. Tem muita coisa em branco e isso me deixa puta.

Não sei se me machuquei, mas sinto dores. Não sei se cai da escada, não sei se desmaiei, não sei se fui agredida por um alien que mija pelo dedo ... Não sei que procedimento fizeram comigo no hospital, mas não foi nada grave porque em menos de quatro horas eu já tava em casa, mas sei que me fizeram inalação, me botaram no soro, me deram dramin e tiraram o meu sangue. Só pra constar, eu sou muito cagona quando se trata de agulha, e só pego médico que treme mais do que o solo próximo de quem foi vítima do furacão Katrina, e ... ISSO NÃO É LEGAL. As minhas únicas veias mais visiveis são as do pulso e uma outra na mão, de resto, no braço, tudo parece que "some" quando eu fico com medo, histérica, assustada, ou do que vocês quiserem chamar. Enquanto a da mão pulsa loucamente e fica num verde/roxo/preto/pisca-pisca-de-natal, a do braço s-o-m-e. Como se não bastasse s-e-m-p-r-e me fazerem de alvo pra dardos, onde o alvo é a minha veia e o dardo é a agulha e furarem a minha pele mais do que um queijo suiço, várias vezes, brincando de onde está o wally com a minha veia, dão no pulso (já é a segunda vez que acontece) e entortam. Vocês sabem o que é você, pessoa cagona, com muito medo de agulha, que uma médica louca já quebrou uma na bunda quando tinha uns cinco/seis/sete/seilá anos, sentir uma agulha entortando no seu pulso? Já é terrível porque parece que as suas veias começam a ganhar o ritmo de uma micareta, e você sente tudo no seu corpo que tiver ao redor da agulha. Senti até os lactobacilos vivos dos yakults tomados nos últimos anos, e quando a agulha começou a entortar ... Vi estrelas.

Eu tenho karma pra isso, não sou sortuda, portanto deixo a mão repousante e parada, mas ai me vai aquelas pessoas que querem aparentar que se importam comigo e ... pein, pioram tudo. É mamãe mexendo na minha mão e querendo segurar, é mamãe vendo que eu tô pálida pra cacete, é mamãe querendo apertar os meus dedos, é mamãe me abraçando ... E quando eu começo a reclamar da agulha que tava doendo, a enfermeira muda a posição da minha mão. Nessa hora eu já via tanta estrela, tanto passarinho, tanta coisa em outra dimensão e tals que o meu braço já tava tão dormente que pensei que dor, agora, já era o de menos, ai apaguei. Quer dizer, dormi.

Dormi tão gostoso, que acho que nem vou conseguir dormir mais essa noite. Sério, meu dia foi cheio de espaços em branco de sono gostoso seguido de acontecimentos estranhos que eu vou tar ou tão dolorida, ou tão perturbada, ou tão sem sono, que, vou até ter que fazer unidunitê entre um desses motivos pra não dormir.

O legal é que amanhã, antes das 6h30, vou ter que acordar e sair com papai. Ele ligou pra cá, perguntou se eu ia ou não com ele, falei do meu braço multi-color, ele fez piada dizendo que eu me fodo tanto que um dia vou acabar tendo que amputar o braço, eu disse "Pois é, mas veja pelo lado bom, eu posso mudar o meu sobrenome pra Aleijadinho e fazer fama", ele achou que eu tava falando sério e ficou puto, me mandando tomar mais cuidado e tals.

Vamos só ver como me sairei amanhã na minha vibe luciana.sou.deficiente.e.felis, provavelmente estou exagerando, mas a minha dor sempre é a mais-pior-di-ruim e a mais importante, ok? Ok. Me sinto uma drogada por não saber direito das coisas e só.sentir.dor.

Nossa senhora dos agulhados, se você existe, me ajude nessa caminhada difícil chamada vida. Brigadaê, beijos.

Isso é da série "se você rir, vai direto pro inferno"

MC.

Feels Like love

Feels like love. It feels like love to me

Pra quem não conhece bandsemcutura, a musica pertence ao grupo Cheetah Girls. eeusouumacheetah -N

Como poderam perceber pela letra - se não entenderam, usem o Google traductor epeçamadeuspramorrer - estou um pouquinho romântica hoje.

Motivo - Passei a tarde toda de ontem e parte da noite com O Amante, e isso sempre me acalma a alma ecansaocorpo.

Sendo que, para não perder o costume, também estou um pouco
puta - e mais uma vez, vale lembrar que isso diz respeito ao estado de espirito, e não à profissão. - porque não existe um grande momento de felicidade sem um de conflitos internos/externos/xanísticos/cuzais na minha vida. Resumindo - Se eu to rindo, pode crer que mais tarde vou gargalhar - sim, porque chorar é que eu não vou mesmo.

O homem que eu chamo de Macho, ontem, fez o favor de me trocar por Lost. É, isso mesmo que voces estão lendo, ele me trocou por Lost. Tomara que ele tenha se Lost no Lost e ficado Lostado, porque comigo ele esta Lostido. Não entendeu ? fodasse Forget.

Bem, eu teria postado ontem uma das novas colunas desse cudespregado blog, mas ser rejeitada me deixou possuída, de modo que só vim hoje, e hoje não tem coluna. Então é isso. Não gostou ? fodasse Lamento.


Se mais tarde eu estiver calminha, talvez eu poste algo legal ou interessante, mas aviso logo que não garanto. Bjuspraquemtemamornoessidoisenoktres.

Antes de encerrar, gostaria de expressar meu amor e devoção à
Po po po.

Agora sim, hasta luego ounão.

Mexican Girl.

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Sou errada, sou errante

Sempre na estraaada, sempre distaaaante. Vou errando enquanto o teeeempuuuh mi deixaaar passaaaaaaar. ♫

Kid Abelha no coração EVAH, beijos pra quem chora ouvindo e cantando Grande Hotel. Sim, eu sei que a música do título não é Grande Hotel, ou Grand'Hotel.

Falando em Grande Hotel*, vocês sabem que data tá bem próxima?

*Pros sem cultura-que-não-sabem-a-música, aqui vai:

Se a gente não tivesse feito tanta coisa, se não tivesse dito tanta coisa, se não tivesse inventado tanto, podia ter vivido um amor Grand' Hotel. Se a gente não dissesse tudo tão depressa, se não fizesse tudo tão depressa, se não tivesse exagerado a dose podia ter vivido um grande amor. Um dia um caminhão atropelou a paixão, sem os teus carinhos e tua atenção. O nosso amor se transformou em "bom dia". Qual o segredo da felicidade? Será preciso ficar só pra se viver? Qual o sentido da realidade? Será preciso ficar só pra se viver?


Sei que tem um feríado dia 3, mas é um feríado qualquer, portanto só sei que é feriado e tô indiferente a qualquer outra informação sobre ele. Mas assim, dia dos namorados tá chegando, e qualquer cerumano/verme/alien que quiser falar que tá me namorando, é válido, desde que me mande um presente caro.bonito.e.bom, simples assim. É quase uma namorada de aluguel, você tem o status (que status, oi?) de me namorar (sem contato físico, mental, ou até mesmo os da vibe Chico Xavier pra psicografar) portanto é um namoro estilo quarta série, ou prezinho, ou barriga da mamãe porque eu sei que vocês são tudo safados e quando tavam na pré escola já saiam pegando até o escorrega do parquinho, ok? Ok. Maaas na relação utópica de dia dos namorados só pro meu benefício em ganhar algum presente bacanudo, fica só no "oi, tô aqui teu presente", não precisa dizer que me ama, não precisa nem dar um beijo na minha bochecha, é só dar o presente e vazar. Vai ser um lema "tudo tão depressa", pra se transformar tão rápido quanto um bom dia. NÃO É LINDO? *-*

Portanto, candidatos, mandem e-mail para: jogov...

Naaaah, deixa quieto.

Enrolei esse post só por causa do UPDATE mesmo.

UPDATE: Peixe amarelo adotado pela Katie, confira mais informações clicando aqui.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

Fu no Fi.

Estou aqui, já com ódionocu, pra inaugurar uma das novidades desse blog. Essa coluna especial - cujo nome me veio agora, e pode mudar ounão com o tempo - trata de algo bem óbvio, como o próprio título expressa. Mas é claro que vocês não entenderam esse título lindo, que nasceu dos meus momentos de cólera. - E não, não é a doença, mas o estado de espírito.

Fu no Fi é o mais uma das minhas sentenças de forma contrata, assim como o digníssimo nome de nosso blog amado - aham, sei ... quanta gente nele ! ironiasmodeon. Vou traduzir por partes, assim facilita, certo ? Vamos lá.

Fu - Gente, essa palavra é auto explicativa, embora tenha muitas classes gramaticais. Ela pode ser um adverbio de negação, um verbo, um objeto direto, um adjetivo, e as vezes um complemento. Mas nesse momento em sí, é nada mais que o nome de um estado, cuja ilustração pode ser encontrada no Google, mas faço questão de por aqui, qualquer dia desses. Fuuu é vida. E a vida é Fuuudida.

Fi - Esse aqui é, definitivamente, a parte complicada dessa equação textual. Eu pensei um pouco antes de escrever, e resolvi que nada como a valorização do nosso idioma. porraniuma
Fi é a forma contrada de fíliosdaputa. Não, brinks, mas podia ser hm'
Enfim, Fi é a abreviação de filmes. Movies não ia ficar legal após um Fu. Fu no Mo não tem apelo visual, Fu no Fiofó tem. -N

Então, como eu dizia, essa coluna falará sobre os filmes - capitã óbvio. - que assistimos - mais uma vez, capitã óbvio - e gostamos ou não. É quase como uma sessão de locadora, onde você lê uns spoils antes de passar a mão naquele Dvd de capa estronha e de gênero porno desconhecido. Críticas e Recomendações, também estão inclusas nesta coluna.

E eu começo, porque parte da minha irritação deve-se ao fato de eu ter assistido, ou melhor, começado a ver e desistido no meio, um filme literalmente Fudido.
Aqui vai o spoil do que eu consegui ver do bang :

A Orfã - O filme deveria ser de Terror, e o começo do mesmo consegue caputurar parte dessa atmosfera com o sonho da personagem principal, cujo nome eu já não lembro nem de ter sido falado. Talvez tenha sido, mas não me recordo. fodasseevejaofilmprasaber.
Bem, ela acorda ao lado de um verdadeiro macho - isso eu tenho de reconhecer que eu queria também. O cara não é do tipo bombadão, mas eu achei ele dável gostoso e muito sexy, principalmente porque é meio taradinho, enfim, adoro homem mais velho também. - vai ao banheiro e toma um remédio, porque ela é meio xanasolta ex-alcóolatra.
Acompanhando o clichê de mãe perturbada, ela passa por uma sessão de psiquiatria. A Tia que faz a psiquiatra também fez a avó da Miley Cirus em Arranha Montanha, quero dizer, Hanna Montana o filme. Informação especial essa, hein ?!
Enfim, depois de muita conversa sobre o aborto e coisa e tal, ela resolve adotar uma nova filha. Detalhe básico, essa desgraçada ja tem uma filha especial, que nasceu com a audição parcialmente prejudicada, e um filho ligeiramente perturbado, ambos crianças. Pra que diabos ela queria outra ? Sefodel Se deu mal, no final.
Ela e o marido gostosão visitam um orfanato pra meninas, e no meio de uma vibe " vou mijar e volto já " do garotão, ele acaba escutando e encontrando a vilã do filme, Esther - sinceramente, eu amei o nome, embora lembre aquele bang que se usam em hospitáis eter -, uma misteriosa e inteligentíssima menina, muito bonita, que canta e pinta quadros com histórinhas. Ela cria uma historínha para cada quadro que pinta, sempre contendo uma idéia ou mensagem subliminar inserida. sóciopata
Uma coisa que notei logo de cara, é que ela se interessa pelo marido gostoso, mesmo sendo uma criança. Fica claro, em muitas partes, que ela é locapadá atéocu pro cumpadi.
Bem, dai pra frente é pénocu o tempo todo. Esther chega na casa nova e ja fala com a meninha especial em sinais. Alias, eu achei isso legal, no filme. O tempo todo, a mãe e a filha, e as pessoas que interagem com a personagem falam em Libra - linguagem de sinais - o que é bem criativo e muito instrutivo, também. Meio que mostra como é possível integrar pessoas excepcionais à nossa rotina com pouca adaptação.
Voltando, Esther chega em casa botando pra quebrar. No primeiro dia é uma benção total, a menina perfeita e interessada. No segundo, quando lhe compram presentes, ela meio que já começa a esnobar o irmão endiabrado, mostrando que tem mais a atenção dos pais do que ele. Mais um pouquinho de bla bla bla e cenas que enchem linguiça, e ai chega ela na escolinha, com outras crianças normais. Todos, sem excessão, acabam com Esther. Contudo, em um único momento, a menina mostra que tem verdadeiramente um problema mental. Tentam lhe tirar a gargantilha. Ela sempre usa uma gargantilha e uma pulseira de mesma cor e tecido. Bem, ela grita desesperadamente, locassadaxana.
Ok, noite seguinte, começa a chover e ela se levanta, e acorda a irmã mais nova pra não ficar ligeiramente muito na cara a sua intensão. O problema é que ela se torna uma tremenda empata foda. Outra coisa extremamente interessante.
Em todo filme de terror, há cenas de sexo, tirando Jogos Mortais, e algumas excessões, sempre misturam Luxúria com Morte. Esse filme não é diferente, mas até então, não tinha rolado nada, então achei que conter isso foi uma boa.
Voltando, Esther bate na porta do quarto logo depois que sua mãe adotiva e seu pai adotivo gostoso pra quem ela é locapadá, estavam num momento musical chupaqueédeuva.
ela diz que está com medo dos raios, e a irmãzinha menor confirma coniventemirim. Os pais, super gente fina, dizem que tudo bem, e então Esther solta a pérola : " Quero dormir ao lado do papai ". Mais uma vez, ela é locassapadápócumparça atéocuzin.
Mais algumas ceninhas melacalcinha e ai vem o àpce do filme, que foi quando eu parei de ver. Uma noite, as crianças dormindo, o maridão gostoso chega na cozinha e ja começa a catar a mulher, que faz cu doce, mas acaba liberando a saída docu - Ximbica oi ? - pro cumpadi. Ele está lá, empolgadão, fazendo ela quase atravessar a mesa da cozinha, quando ela sem querer dá uma cabeçada no nariz dele. Nesse momento, eu ja estava mijando de rir. Enfim, eles finjem que não aconteceu e voltam ao momento abrearodinhameuamorabrearodina. Obviamente, quem aparece pra quebrar a foda situação again ? Esther.
No dia seguinte, quando a mae vai se explicar à menina, a encontra no quarto com cara de poucos amigos, e começa a dizer que : " quando dois adultos se amam muito, eles desejam expressar esse amor de outras formas e ... " E ai Esther me solta mais uma pérola : " Eu sei, eles fodem. " e volta-se para o quadro que estava pintando antes, ao que eu caio da cadeira de rir e a mãe fica com cara de cuarregaçado.

É isso queridos, não passei dai porque foi trash demais. Se eu estiver mais um dia num momento Fu no Fi, vejo essa porra toda e posto aqui a nota do filme e o resto dos coments.

No momento : Nota : Terror - 1 Comédia - 10 Sexhotpaunaquiloeaquilonopau - 10000.

Mexican Girl.

Like an Indian summer in the middle of winter


Pra começar, porque toda a inspiração do blog passou a ser musical, a minha de hoje (na verdade, do momento, porque eu já postei hoje - ok que foi de manhã e pra suprir o que eu não postei ontem, mas continua sendo hoje, apesar de poder ser considerado como de ontem, enfim, foda-se) é a d i v a Katy Perry com Thinking Of You, tocava naquela novela indiana (era na indiana?) que eu não assisti, na verdade, mal assisto novela. Só acabo sabendo de coisa ou outra porque a minha irmã (sim, mundo, eu tenho irmã) é vissiaaads em novela, das 3, das 5, das 6, das 7, das 8 que começa as 9 ... Retornando ao título do post, ele é totalmente egocêntrico, não que eu seja egocêntrica, não o tempo todo, não nesse momento, mas o título define totalmente como me sinto; apesar de continuar fazendo parte de tudo, não ter mudado, sou como um verão indiano no meio do inverno, ou um inverno no meio de um verão indiano, já que intensidade é a palavra do dia, e eu sempre curti dizer que não consigo fazer as coisas pela metade, não consigo ser neutra: se eu te odiar, EU VOU TE ODIAR, se eu for com a tua cara, azar o teu porque vai ter que me aturar e eu sou chata pra caralho beijos falo logo.

Hoje numa aula de um substituto (gostoso pra caralho, não vou deixar esse comentário passar, tem toda uma vibe "eu que mando nessa porra, sai daqui zero dois você é moleque, MOLEQUE", mas tudo o que tem de cérebro tem de músculo e gostosura, enfim, alguém tem um babador ai?) ele começou a dar orientação sobre o ramo profissional e tals, sobre entrevista de emprego. Até naquelas tentativas de psicologia que fazem desde a quinta série, sempre fui a que menos deu respostas idiotas. Quando fico com uns sentimentos meio depressivos passo a pensar em tudo o que já disse ou fiz, dai que vem a mania de remoer coisas passadas (geralmente as piores) mas até que as coisas em que eu estava pensando hoje não são tão más assim.

* flashback * sempre quis escrever isso

Me lembro de rival ever que hoje tem um filho e um pseudo casamento (porque foi morar junto com um favelado qualquer mas alega ser casada) dando a louca e chamando t o d a a atenção da sala pra ela, início da sexta série isso, mas beleza. Ai segue:

- Dois animais que, se você pudesse, seria.
- O leão e a formiga.
- Porque?
- O leão porque é forte e a formiga porque é trabalhadora.

A sala toda ecoa em "ooown que menina exemplar", e só eu lá me acabando de rir. Ai que a professora vira pra mim cheia de ódio no cu por eu ter estragado todo o momento brilhante da coleguinha (sintam como desde pirralhinha (como se eu tivesse crescido muito de lá pra cá, oi, e não me refiro a altura, porque um dos meus apelidos é anã disfarçada NÉ NÃO MARCELLO?) eu já expressava tudo o que queria, sou ÓTIMA pra comentar sobre TUDO, desde que tudo não seja sobre mim. Não sei desabafar, mas criticar é comigo) e pergunta:

- E você, Beatriz?
- Cobra e águia.
Harry Potter feelings mais toda a minha vibe de confusão por ter uma personalidade muito mista em sonserina e corvinal oi beijos pra quem é fanático e jogava RPG de escola.
- Por que? (insira aqui um olhar de puta louca que se venderia de graça (não, não tá errado e_ê) só pra me ver errar)
- Porque as duas são determinadas, objetivas. Quando a águia ou a cobra tem um alvo, elas vão atrás desse alvo, e ele não escapa. Quando se sentem ameaçadas, sabem como se virar.

Insira aqui uma cara de cu + medo porque alokaaan essa menina é psicopata fodel mossada corram!11one
Ok que eu podia ter piorado essa resposta. Podia. Todo o porque da vibe de refletir sobre o que já disse é pensar o que faria se fosse hoje. Mas, crionças, se fosse hoje, acho que a professora me mandava direto da sala pro psicologo, porque eu provavelmente justificaria com algo do tipo "porque eu gosto de destilar o meu veneno em idiotas como você"

BRINCADEIRA.

* fim de flashback *

Ai, hoje:

- Qual palavra você seria?

Chove meia dúzia de nego dizendo "inteligência, cultura, conhecimento" e mimimi, agradeço muito pela minha fileira ser uma das últimas palavras, mas eu já ter um exu de me vir a palavra em mente logo quando a pergunta surgiu, e como psicopata é o meu codinome, ninguém ia ousar dizer a mesma coisa só pra causar impacto, porque eu posso causar impacto falando a merda (ou não tão merda assim) primeiro, porque vou saber lidar com ele, seja negativo ou positivo, outros não, porque tem o ego (ou a idiotice) maior do que tudo. Lindo era quando o professor pedia a explicação pra palavra e só chovia resposta non sense, do tipo "é algo que todo mundo precisa ser/ter", mas, né, pra respostas assim, já dá pra ver que quem deu não tem. Minha alma estava entorpecida de tanta dor nesse momento.

- Beatriz, né? Qual palavra você seria?
- Intensidade.
- Nossa ... Gostei.
- Preciso explicar o por que?
- Não, não. Gostei.

Só sorri, né, pra segurar o meu fogonocu e não comentar algum "gostei" relacionado ao professor. Beijos pra quem tem juízo. E antes que pensem "nerd nojenta" ou "popular metida", não sou nenhuma das duas coisas. Sou seletiva e odeio a todos igualmente. Brimks sou legal é só chegar (eu disse legal, não biscate)

Beleza, next. Elementos.

- Qual elemento você seria?
- O fogo.
- Por que?
- Porque ele queima, uai.

Gente.
Gente.
Pelo-amor-de-Deus, primeiro ano do colegial, amigan, honre essa porra chamada cérebro que você tem, pelamor. Ai teve mais umas perguntas pra mais umas pessoas, tudo a mesma resposta e mais alguns que combinaram pra dizer ar porque sem ar todo mundo morre.

Oi.

Agradeci muito por ninguém ter dito a minha água limpa e linds.

- Qual elemento você seria?
- A água.
- Você não acha algo com pouca intensidade? (professor asfadinho esperando que eu representasse o meu fogonocu respondendo fogo)
- Não.
- Por que?
- Porque ela é mutável, flexível, e só sobrevive aquele que consegue mudar junto com o mundo. Você não vive sem água. Se você jogar ela no chão, ela vira poça. Se você colocar ela num copo, ela se adapta ao copo, num jarro a mesma coisa. E se bobiar, ela te afoga.

Silêncio.

É, crianças, aprendam comigo como acabar com o futuro alheio (ou a capacidade mental) em dois segundos. Estou sendo irônica, mas depois dos acontecimentos de hoje, preciso dar um up no meu ego e me valorizar um pouco mais. A propósito, bebam muita água e tomem banho todos os dias. A tia agradece, o capitão óbvio e o capitão limpeza também.

MC.

My God, My tourniquet.

É, virou modinha colocar músicas em títulos como homenagem. A minha, como sempre, vem carregada de emoção, e pertence ao Evanescence. Amy Lee é vida, umbjopraquemédorock.

Se a minha musica do dia é essa, imagine como ele foi. Ao menos o ponto positivo de hoje, é que esta acabando. Gracias.

Ando desanimada e sinto que os exusdasletra estímulos estão me dando um gelo, mas estoy aqui - Shakira também é vida Ok ? Ok. -, de qualquer forma. E como de costume, vim cumprir uma promessa feita, e falar sobre a história do assédio no metro. Vou contá-la agora, porque após um post sobre malcumidisse, broxura e violação auditiva, o sexo está no ar, ou nas letras, ou na sua cabeça asfadinhos.

Seguinte : Siempre que preciso ir ao ponto de encontro, onde esta O Amante, pego metro, porque é mais rápido, eficiente e discreto. - em outras palavras, é uma forma maravilhosa de fugir das persseguições às quais sou submetida constantemente pela Troll e pelo Laranjinha vulgo mamãe e papai, respectivamente , embora este ultimo seja muito mais sereno com relação às coisas, mesmo assim ... - e, como essa viagem demora cerca de trinta à quarenta e cinco minutos, meu companheiro essêncial é meu celular, onde as musicas que compõe minhas vibes estão armazenadas.

Bem, um dos meus péssimos hábitos dentre muitos outros , é cantar baixinho, ou mesmo alto, junto com a música, ou , quando não posso fazer isso, dançar. É, exatamente isso, dançar, mas não é tão óbvio como vocês devem estar pensando, e nem tão comprometedor. Sou uma fêmea comportada, afinal. É mais como um "mexer o pézinho", " mexer a cintura " e coisinhas simples assim, mas isso basta para os tarados. Aprendi na raça que dançar no metro é um perigon.

Neste dia em especial, eu estava distraída, e pouco controlada - lê-se Cio. -, de modo que não liguei muito para como ia me comportar. Bem vestida e cheirosa - sim, porque eu só saio de casa dessa forma, e com dinheiro. Se não tiver os dois, não saio e ponto. Sou fresca, é. bjuspraquemémulambo. - como sempre, adentrei o vagão parcialmente vazio, apossei-me de uma das hastes metálicas que nele hão para auxílio de mão - aquele bang onde as pessoas seguram -, coloquei os fones de ouvido, dei o play e deixei rolar. Ok, eu estava paradinha e não dava pra sacar, exatamente, que eu estava dançando, porque o vagão balançava um pouco, então parecia que eu só estava acompanhando ele. Mas eu estava dançando, e com o ferro aprendinobordel-q.

Beleza, metade do caminho super sussa, até perto da baldiação. Entrou o cerumano em questão, portando uma mochila preta e roupas sociais. Ok, admito que ele era lindo e muito, muito gostoso, com aquele cabelinho liso ao estilo superman e aquela pele branquinha, a barba por fazer e os olhos castanhos. Não eram amarelos, eram cas-ta-nhos. Sabe como é difícil achar um homem com os olhos naquele tom de marrom ? Todavia, eu sou fiel ao meu Amante e ao meu Macho, por isso, nem reparei nele, e fiquei na minha. Mas ele reparou em mim.

Não sei se é porque sou sensível, mas já passou por algum lugar onde sentiu-se sendo observada ? É isso ai mesmo, eu senti que alguem estava, literalmente, me comendo com os olhos. O dito cujo.
Toda vez que eu olhava para os lados, via um movimento furtivo com a visão periférica, até que fiquei loucassadocu e resolvi encarar o cidadão. Ele estava no celular, mas quando me viu ohando, sorriu e desligou. Gelei, óbvio.

Em uma situação dessas, a melhor estratégia é se afastar, e deixar implícito que não há interesse, mas tarados não vêem isso, eles são como nós, mulheres sóveemoquequeremver-q. O muçulmano ficou apertando o pau 'garotão' e olhando pra mim. Ok, aquilo estava me irritando e então eu aumentei o som e fui pra um canto qualquer. Mas a merda do meu máu hábito me seguiu e logo eu estava dançando no cantinho. O cara surtou, né ? Acho que ele pensou que era uma espécie de dança do acasalamento - mas isso eu só faço pro meu Macho e pro meu Amante em shows exclusivos - e eu vi quando ele hesitou. Ele ia se aproximar.

Sorte grande - algo que não acontece sempre comigo -, eu estava na minha estação e então aproveitei para descer absolutamente poderosa. - numa espécie sutil de desfile, que qualque rmulher pode fazer se souber balançar o que herdou da mamãe.
Conclusão : Quando desci do vagão, ele caminhou até a porta por onde saí e ficou me olhando com carinha de cachorro sem dono, como quem diz " Volta T_T ". Ao ver aquilo, soltei um sorrisinho sarcástico e mexi na minha coleira gargantilha, em resposta. Algo como " Sorry, gato, mas ja tenho dono ". Ele se foi e eu também. Fim, ou não.

Tenho outras histórias de metro, alias, de meios de transporte. Até em kombi ja tomei 'cantada' e isso é tenso, amores. Mas tá ai, lição de moral : Não dance em lugares onde há homens, se não quiser ser estrupada com os olhos
etalvezcomoutrascoisas-q.

Post feito, caso contado, digo adios.

Mexican Girl.

oooh it's not fair

Outra homenagem a outra diva: Lily Allen. E não, o excesso de "o" no início não representa um gemido, seus safadinhos.

Presenciaram o poder do vou pensar, galerinha? Ele foi tão grande que nem postei ontem. Mas vejam só, não postar não foi uma questão de falta de vontade ou não lembrar, é que eu tava MUITO ocupada ontem, e se não bastasse ter que fazer várias apostilas (algumas que AINDA estou fazendo, mas vou lembrar do blog um pouco e usá-lo como válvula de escape), mamadi (a outra) ainda resolve me escravizar. Eu mereço? Eu mereço? Não, não mereço. Pra compensar vocês (cof, cof), ou pra tirar o atraso (seis), já que eu detesto sair da minha lista de coisas planejadas e não cumprir os meus objetivos porque me sinto uma fracassada, e porque toda pessoa (ou lugar) que sofre de algum atraso, principalmente se o assunto for sexual, fica meio pirado. Ok que esse não é o meu caso, ou o do blog, e nem mesmo suponho que vão sentir a falta dos meus posts caso eu acidentalmente me jogue na frente do primeiro trem que passar, mas eu tô postando porque eu.devo.postar.e.fim, voltando ao assunto do atraso, sintam o quão psicopata eu já fiquei só por causa desse atraso de um dia sem postar. Agora você, leitor, imagine como fica a mamadi da Mexican Girl, que, usando as próprias palavras. "O pai é broxa e a mãe não é comida". Estou sem assunto, portanto, não me segurei em compartilhar essa informação. Mas só pra lavar a roupa suja e deixar podres-por-podres, enquanto a mãe alheia não é comida, a minha é, e os meus ouviditos inocentes sempre presenciam isso contra a minha vontade.

Toda a vibe só-tô-postando-por-postar é porque a Mexicana vai comer meu cu se eu não postar, mas agora, galerinha do mau, tô me retirando pra fazer minha apostila de artes e inglês, ou esses respectivos professores vão comer meu cu.

PS: o de inglês é gay e a de artes é mulher, e não, eu não seduzo os professores pra ganhar nota.

PS 2: (não é o vídeo game, oi) Já viram aquela propaganda bacanuda sobre a doação de sangue? Tem uma lesminha toda feliz tentando subir uma árvore, ela tá na metade, ai vem um cara de bicicleta, tira ela da árvore e coloca ela de volta no chão e depois sai. Ai aparece "Você pode ser mau, mas o seu sangue é bom. Doe sangue." Gente, achei muito foda. Fez meu dia e me convenceu. Portanto, vão doar sangue, seus putos. Vocês podem, eu não.

MC.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Too litle, Too late.

Confesso que o título em inglês do meu homem me seduziu a copiá-lo carinhosamente - não que eu vá pegar num pinto imaginário e dar uma surra nele. Talvez. Zoa amor

Bem, hoje eu tive um dia sussa - eu sei, eu sei, milagre detected bibibibi - apesar de ter trabalhado muito pela madrugada - e não, não sou prostituta - fazendo força - e nem estava chorando pelo orifício anal. vulgo prega froxa, diarréia, caganeira, desinteria, chuva negra etc - e o homem mais lindo do serviço tenha sido mandado embora e tenham colocado um tizil ser estronho no lugar. Outra circustância negativa é que um dos trabalhadores velhos, cheios de pelancas e broxas resolveu dar em cima de mim li-te-ral-men-te. Sente o clima de ânimo da pessoa. Ok, talvez fosse brincadeira, mas eu é que não ia testar.

Enfim, cheguei em casa, crente que ia melhorar e ... tananam ... mais drama, embora não tenha sido comigo, foi tenso pra mim. Declaro por meio deste post minha total solidariedade à Ali-há, que esta passando por momentos difíceis. Mas o que esses momentos são eu não vou falar, é. - em outras palavras fodasse, fiquem curiosos.

Quando da PT perdatotal no governo, ou quando estamos na merda foça, o melhor remédio é uma boa musica, alias, esse é o medicamento indicado pra qualquer situação. Em qualquer hora do dia, a melodia me é de maior importancia que o ar. - sim, é difícil acreditar mas eu inventei isso. Ja disse que tenho cultura, Ok ? ok. - e é por isso também que resolvi homenagiar esse post com o nome de uma. Jojo é diva. sinumgostaklaboc.

Ai vocês devem estar se perguntando : " Ué, mas o dia não foi sussa ? numtointendendu Miss Mexico " - se é que algum de vocês lê e se importa com essas tralhas que eu escrevo - mas eu explico. Eu disse que o dia foi sussa, e não que foi bom. xingamentos em 1 ... 2 ... 3 .

Pra arrematar esse prodigioso momento demerda da minha vida, fui obrigada a tocar em assuntos que magoam - sim, porque eu tenho coração depedra - com pessoas que eu não sou muito chegada. Antes que me chovam perguntas, não estou falando de ninguem que tenham conhecimento. Alias, acho que apenas nossa ilustre seguidora Dilúvio - sim, porque ela é mais poderosa que um simples Marina - sabe. /apanha

Resumindo, estou escrevendo hoje porque meu Macho ordenou pediu. Sabe, quando não me baixa Vovó Euclides vulgo exudasletra ou Xico Chavier depois da meia noite, não gosto de escrever, mas com todo o amor e carinho ameassasdeweollemssia que recebo, não resisto.

No mais, feliz dia do Nerd. - Sim, voce é nerd e não sabia que tem um dia dedicado a você e sua nerdice ? Que vida de nmerd, ahn ? Nerdalhão. - N

Ah, e eu não esqueci. Vou contar a história do assédio no metrô, e informar mais sobre a agenda sexual cultural do Evoca. bjusmeliguemmasnãoacobrar.

Mexican Girl.

little girl, little girl you should close your eyes


Na verdade, todas as pessoas deviam fechar os olhos quando tiverem perto de mim e não tiverem afim de ter eles CRUELMENTE ARRANCADOS E DIGERIDOS POR UMA MINALOCA PSICOPATA. Sem mais.


















brimks, tem mais sim, mas eu não sei o que. Tô gripando e a minha voz tá mais anasalada e de travesti do que o normal, gente não mereço não. E eu vou ter que acordar umas seis horas no domingo pra passar o dia com o meu pai. Até que, ó, quando ele tá numa vibe positiva comigo, eu s2 papai, mas agora vem a história de "fiiilian como eu te amo você não quer passar o feriado comigo?"

Resposta mental: Não, porque eu odeio a sua esposa.

Outra história longa é o fato do meu pai ser casado há mais de vinte anos e eu não tenho mais de 20 anos, portanto, chifre we know it. Outro detalhe é que a esposa dele não pode ter filhos, então, até se eu fosse ela, teria raiva de mim. Ok que se eu fosse ela eu não seria eu, mas se eu tivesse numa situação parecida com a dela, de chifruda estéril que tem que aturar sometimes uma entiada fruto de uma traição (tô falando bonito oi), ia ficar muito louca do cu e não ia entender o ódio dela por mim, já que o meu, com certeza, ia ser mais justificado. (ok que pra tudo eu tenho uma vibe de "O MEU ÓDIO É PIOR QUE O SEU, O MEU PROBLEMA É MAIOR QUE O SEU", mas vamos deixar isso de lado)
Retomando aos acontecimentos, depois da resposta mental, fiquei em um silêncio profundo pra digerir as informações e:

Resposta dada: Vou pensar.

Gente. Vou pensar, no mundo das pessoas do sexo feminino, é o mesmo que um não. Se você (ou uma amiga que tá te fazendo um favorzão) chega num cara e fala "oi kkk quer ficar comigo?" /comentário: acho muito suicídio social pedir pra alguém ficar contigo ou pedir pr'uma amiga pedir pra fulano ficar contigo, se quiser ir falar com o fulano, amiga, te dou todo o apóio, mas chegar já sendo direta demais é muita falta de pica amor próprio, acho muito mais digno mostrar-se interessante (é, interessante, não os peitos) o suficiente pra que a situação propícia surja, mas caso contrário, já chega agarrando. Perguntar é humilhante no meu conceito, enfim, eu não sou conselheira amorosa. Foda-se.
Se o cara responder "Vou pensar", você só tem três coisas pra pensar:

1 - Ele é gay.
2 - Ele é broxa.
3 - Isso foi um não.

Então como eu não sou um cara e o meu pai não é uma garota que quer ficar comigo, a única coisa que resta é o não, mas ele ficou todo feliz e esperançoso, porque não interpretou a resposta do modo que dizia. Quando alguma pessoa do sexo masculino fala, bem louca, que não entende todo o mundo complicado e cheio de código das mulheres, eu acho que concordo, tipo, a partir de agora. Okay que presenciei muita crise de mal comidismo e muito mimimi hoje, mas algo sobre ética me diz que não devo contar, por mais que sinta vontade. Minha vida devia ter um botão de print screen, pr'eu poder registrar pérola-por-pérola que ouço nos meus dias, porque por mais que uma das coisas seja engraçada-pra-caralho, o combo todo das coisas, a massa, me faz ficar num carão que eu não sei descrever, climão tenso define, porque me vem aquela vontade LOUCA de rir e eu não posso e não vou, porque tô disposta a bancar a boa amiga. Enfim, acho que quando um homem pensar eles pensam? brimks que já decifrou tudo sobre a complifusidade do mundo feminino, ele vai se foder gostoso (figurativamente, dããr), porque ainda vai ter coisa pior pra lidar. (tipo eu hihi n)

O primeiro post de amanhã será meu?
Vou pensar,
MC.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Diacum.

Nada como o fim de noite, um bom copo de guaraná - é meu segundo crack, me deixa - bem gelado e um post pra acalmar de vez.

O que foi que eu tinha dito mais cedo ? Mensagens subliminares, né ? Adivinha quem estava certa o tempo todo, e sefodel limpou e arrumou tudo ? É, é ... muito difícil a resposta.
Ah, mas não pensem que esse foi o ponto alto do stress, porque esta longe disso.

Eu tinha contas à pagar - e embora eu devesse ser do tipo que deve a todo mundo, ou que faz o Macho pagar as coisas, mas não sou. - e ainda tinha de ir ver O Amante. Sim, eu sou uma Mexicana fiel até mesmo aos outros machos. Tem escala gato -QN.

Enfim, estava eu linda, bela, absoluta e poderosa no portão de casa quando recebo a notícia : Os ônibus estão em greve hoje, e os metrôs e trens estão su-per-lo-ta-dos. Como diria minha diva Maysa, meu mundo caiu. - tenho cultura, ok ? ok.

Resultado : Quase uma hora pra chegar ao maldito shopping afim de pagar as dívidas, mais duas horas pra chegar ao Amante. Já estava locassadocu e com ódionaximbica, mas como sempre, ele sabe como me pegar e me domar. Por isso é meu Amante oficial gente, bjusmeinvejem.

Acho que o melhor da noite foi descobrir que : Meu póder afeta tanto meu Macho quanto meu Amante de maneira intensa, de modo que eu dou ordens e eles me obedecem - mas não pensem que eu sou tirana, sou uma pessoa calma e psicopata boazinha.

Bem, como ja devem ter visto, resolvi implantar um pouco de sacanagem cultura nessa chumbrega, então aguardem as novidades. E como sempre, ja começo com uma delas.

Dica do dia -- Se estiver em um lugar parcialmente fechado e com muitos homens, não dance. Mesmo que seu celular/ipodtunãopode/mp algumacoisa esteja tocando sua musica preferida. É simplesmente muito, muito perigoso. Não queira passar por isso, exp própria. Mas essa história eu conto amanha ...

Mexican Girl

Vamos pedir piedade


Senhooor piedade, pra essa gente careta e covaaaarde.

Vamos pedir piedade, senhor piedade, nos dê grandeza e um pouco de coraaaagih.

Toda a inspiração desse post me vem de:

1 - Cazuza s2
2 - O acontecimento "e foge o cão arrependido", meio antigo porém muito digno, e que muito me coça os dedos pra contar, mas não vou, então fica como um segredinho bonitinho e bacanudo entre MG e MC, e não, Ali-há, não tem nenhuma referência a sua ilustre pessoa, pode ficar despreocupada. Eu sou uma alma com vibe "atoron perigon", mas sempre dou alguma referência pra que entendam, enfim, não é contigo. q

Só pra constar, eu só tô postando (e enrolando, e não sabendo ainda qual vai ser o assunto do post) porque a Mexicana mandou pediu, portanto, se ficar uma merda, podem culpar ela por obrigar induzir um macho a postar, porque segunda feira não é um dia muito turbulento ou MOTIVACIONAL.

Que vontade de encerrar o post aqui, mas ó, não vou, porque eu sou brasileeeeeira com muito orgulho e não desisto nunca o meu lugaaaaaaaar é no muuuunduh. (ok que só é no mundo se mundo for a cama do cinco-de-dez, BRIMKS MEXICAN, SOU FIEL BJS S2 q)

Surgiu toda uma idéia bacanuda de organizar algumas coisas no blog e abordar mais assunto, até porque, até agora, o blog não aborda assunto nenhum. Na verdade, aborda: o assunto dos acontecimentos tensos das nossas vidas, os nossos pensamentos jocosos, as crises de ódio em todos os buracos (até naqueles que nem sabiamos que existiam) e por aí vai. Mas agora, tchanananam, além disso, vai ter um conteúdo mais cultural (OH RLY? ENTÃO EU VOU SER EXPULSA DO BLOG?), e por "surgiu toda uma idéia bacanuda" vocês podem entender que "A mexicana disse que vai", até porque, mais de setenta por cento da minha alma é loira. Veja só, nada contra as loiras, mas eu tenho que arranjar uma forma de dizer que sou desprovida de inteligência e tô com tanta preguiça de pensar que vai essa mesma, portanto, se você é loira, BEIJOS não ME PROCESSA.

Eu ia fazer uma critica sobre os homens que não amavam as mulheres, o filme, cujo nome em sueco eu tô com preguiça de lembrar ou colocar aqui, mas tava ontem no meu subnick do msn, e estaria hoje se eu não tivesse demorado pra logar pra terminar de assistir a segunda parte. As criticas que li (antes de ver o filme, claro, porque vai tomar no meio do centro do globo ocular do orificio anal quem acha que vou perder meu tempo lendo critica depois de já ter construído a minha, nem que seja mentalmente, não ligo se vão concordar, é a minha) foram ó t i m a s, elogiando muito o cinema sueco/alemão, dizendo que é tudibão e que pode se tornar um concorrente em potencial pra indústria cinematográfica americana. Amigos, quem escreveu isso provavelmente tava fumado. Adorei os livros do migs Stieg, que Deus, demo, berne, ou qualquer lugar pra onde ele tenha ido depois de morrer (qualquer lugar que eu não sei, porque eu nunca morri, oi), mas gente, o filme é uma decepção. Não sei se era falta de cachê, de tempo, de paciência ... não sei, mas uma personagem que eu achei que seria fundamental, a Anita Vanger, QUE NO LIVRO TÁ VIVA TRABALHA PR'UMA AGÊNCIA DE VIAGENS E MANDA AS FLORES DA HARRIET PRO HENRIK TODOS OS ANOS DE UM LUGAR DIFERENTE, no filme morreu de câncer. GENTE, MORREU DE CÂNCER. NEM PRA DIZER QUE ELA É UMA PERSONAGEM SECUNDÁRIA E INVISÍVEL. SÓ MENCIONAR. SÓ FALAR. SÓ ISSO. Mas não. Matam a coidada com um câncerzito qualquer e dão um fim na lógica da coisa, e quem manda as flores é a própria Harriet. Mano, pensa comigo. É meio insano a própria Harriet mandar as flores, afinal, ela podia ser localizada, e ela fugiu justamente pra não ser localizada porque morria de medo do irmãozinho estuprador de merda dela. E é, eu dou spoiller mesmo. Sem contar que, no livro, o Mikael banca o superior dizendo que não lembra de ninguém, não sabe de nada, tipo político, sabe? "Esse dinheiro não é meu, eu não sei de nada", e no filme ele fala "Eu lembro de Harriet. Ela foi minha babá", amigo, a sobrinha/neta/filha de gente rica não precisa ser babá nem dos próprios filhos, alooow. E você tinha três anos, e na história (do livro, pelo menos) você só passou UM verão na porra do lugar onde ela morava. Simples assim. Com três anos você não sabe nem o seu próprio nome, pelamor de Deus, acorda.

Vou terminar por aqui, porque já deve bastar de spoiller e de vibe "qqcesfizeramcomahistória?",

MC.

Oh Godness !

Segunda feira, dez horas da manhã e um desconhecido fíliodaputa liga para o meu celular, acordando-me. Eu atendo, cheia de boa vontade e amor no essidois, e desligam na minha cara. Imagine você como eu não estava, né ? - Mais uma vez, a ilustração pode ser encontrada na busca por " fuuuu " no Google. É, eu amo o Google -N.

Enfim, como o sono e o sonho super legal que eu estava tendo ja tinham ido embora pracasadocaralho, resolvi levantar e tomar meu costumeiro banho matinal. Gentem, banho quentinho de manhã é vida, e sempre me deixou pronta pra encarar o mundo.

Normalmente, assim que entro na outra dimensão - lê-se o resto da casa, depois da porta do meu quarto - sou cumprimentada por seres de complexa e estranha aparencia - Lê-se meus pais - que ja começam a disparar perguntas e ordens. Uma das coisas que eu mais odeio é falar de manhã, antes do meu banho e de escovar os dentes. Mas hoje não tinha ninguem em casa e achei que era sinal ducél de que eu teria um bom dia.

O banho foi nada mais que muitíssimo agradável, e me acalmou total. Até que ele terminou e eu fui dar um look na casa, ver se estava tudo bem. Tem louça na pia, a qual eu não fiz; o quintal não esta lavado; o almoço não está pronto. E eles não estão. Hello ?! Alguem ouviu falar em Mensagem Subliminar ?

Mas como eu sou uma ótima filha daputa, vou adiantar alguma coisa do processo - até porque se eu não fizer, ja viu. Se quando eu estou irritada, o mundo treme, imagine a mulher que me pariu deu a vida ?

Bem, com um dia que começa umamerda desse jeito, só com muita musica revolts.

Mexican Girl.

domingo, 23 de maio de 2010

Evoca !

Ok, resolvi encarar logo a responsabilidade de explicar o significado desse nome tão incomum, antes que milhões de perguntas - uma ou duas, de pessoas muito educadas que se deem ao trabalho de ler essa xonha - surjam ou que pensem mais besteira que o normal - como por exemplo, que seja uma mensagem subliminar para conjurar espíritos do hell. - Macumbaria feelings.

A verdade é que Evoca é uma sentença inteira, em forma contrata. Muito conhecida, por sinal, e muito antiga, que ganhou destaque recentemente. Situação : Eu, ja irritada com as ações descabidas de Ali-há, vejo que a crionça - sim, porque ela morde gente, cuidado /apanha. - resolveu dar alocanachumbrega e não fazer o que disse que faria - redundância é vida, bjs pra quem é pneu /morredeapanhar. Nesse momento, eu ja estava em estado de ebulição - Lê-se mestruada, passando pelo pior momento da tpm e entrando no período de cio. Ou seja, arma biológica de destruição em massa. Se quiser uma ilustração, procure por ' fuuuuuuuu ' no Google. -Q.

Ali-há ainda resolve entrar no perigoso caminho de uma briga comigo ... nos primeiros momentos, baixou em mim esse exu abençoado : " E volta o cão arrependido ". Mais velha que a virgindade da Dercy, essa frase, mas até então, a forma contrata dela não existia, e tenho orgulho de dizer que a pari com carinho. Os momentos de tensão foram cortados pela intervenção de meu Macho, que quase comeu o cu de nós duas.
Enfim, hoje já está tudo bem entre eu e Ali-há, porque nada como uma boa noite de sono para ajustar as idéias no lugar - e uma boa e longa sessão de papo cabeça.

Todavia, é original e muito inútil. Veja bem, voce pode utilizar essa pequena sigla em N situações. Exemplos :

- Marido que chega do trabalho.
- Playsson que sai e não pega mulher.
- Pinguço em feriado do Comércio.
- Padre sem coroinhas.
- Ex ligando.
- Um cão que foge de sua casa /capitã obvio.

E alem disso, ainda pode aproveitar para ficar super na moda, seja no orkut ou no facebook. Tire uma foto no estilo Evoca e entre na onda. Lembre-se que até a meiguice de José Serra contagiou o Brasil -Q


E volta o cão doinfernochupandomanga arrependido !

Mexican Girl.

adotados e adotadores


A ordem é: peixe-espermatozóide, nome, dono e motivo da adoção.

Verde (Roxas, apelido Rox, codinome Raposa), Mexicana Safada/Promíscua/GG/Mamadi/Lorran. q "Porque é a cor que representa as folhas da terra e tudo o que nela há, além de ser a comida da Raposa."

Preto (Totozoide, apelido Tozzi, codinome enrabador), Tati/Alya. "Eu quero o preto porque ele tava enrabando o vermelho."

Vermelho (Lisbeth, apelido Sally, codinome enrabo/a), Macho Cafa/Safado/Bea/crionçaquegostadepastelzinhodebelém "Eu quero o vermelho porque tava sendo enrabado pelo preto, GRR"

Branco me recuso a editar o html e deixar em branco, porque vai sumir no fundo do blog e só vão conseguir ler passando o mouse ( Michael, apelido Mike, codinome peixe q ), Mari/Irmã da MP/Titia hihi/Primeira leitora e primeiro comentário do blog q "Eu quero o branco porque err, porque é branco." /apanha

Azul (Foxxy, apelido Sky, codinome Espermazul) Tchell/Deck/Amante da MP/Meu irmão-meu pai "Coagido pelo namorado e irmã. qq"


Amarelo (Sharkitíco, apelido Bob, codinome tubarão de água doce) Katie/Laah/putalok s2 "Era o mais solitário, coitads. q-' E também, sempre quis matar algo chamado Bob, um peixe serve. e.e'"

PS: nenhum animal dono saiu machucado durante o processo de adoção.


MC.

Aberta a temporada de adoção


Se você, amiguinho que gosta da gente (ou não gosta, mas curtiu pacas o aplicativo) tiver uma alma boa (ou não, olha a minha cara de quem classifica as pessoas por boas ou más), está aberta a temporada de adoção. Você pode adotar um desses peixes (que, cá entre nós, parecem espermatozóides), como deu pra notar eles são indentificados pelas cores, então você escolhe a cor e o nome. Conforme estivermos postando no blog, vamos anunciar quais são os peixes/espermatozóides já adotados, ou vamos fazer um post só pra isso, que vai ser linkado aqui depois de um "upgrade" pra saberem. Enfim, adote já o seu!

/campanha da pedigree pra peixes mode off

UPGRADE: adotados e adotadores /prometi, não prometi?
MC.

Amor à primeira vista


Não, esse post não vai falar sobre humanos, sentimentos e qualquer coisa relacionada a isso. Vai falar do magnifico habbib's e sua promoção de "leve 2 pague 1" (
eu tava quase escrevendo leve 1 e pague 2)
Como vocês não sabem, mas vão ficar sabendo agora, eu tenho uma paixão incontrolável por pasteizinhos de belém desde que comi o meu primeiro. Ok que não foi exatamente paixão a primeira vista, porque quando eu vi aquele negócio amarelo-cor-de-catarro, flambado em cima e com massa folhada e salgada, fiquei meia com cara de "e essa galere que não sabe se faz doce ou salgado, mistura os dois, e não tem nada na cabeça?", mas quando olhei de novo e pensei "o que não mata, engorda" e dei a minha primeira mordida ... ah, foi paixão a primeira mordida. Comi o restante, lambi os dedos, quis mais. Enfim, não vou ficar enrolando muito pra descrever todo o nosso lindo caso de amor, mas é isso e eu sei que vocês entenderam.

Ai que só hoje eu fiquei sabendo dessa promoção que fez meu coração bater mais rápido e todas as lombrigas que imploram por doce no meu organismo ficarem saltitando, e, né, não hesitei em implorar por money pra gastar mais de dez paus em um doce amarelo-folhado-flambado, na verdade, em 12, porque eu comprei seis e ganhei o dobro. Não é lindo? Sim, é lindo.

Conservei eles até chegar em casa, mantive eles todos bonitinhos, na esperança de vir pra cá toda em êxtase e poder saborear um-por-um, quando deixo eles na mesa junto com as esfihas pra ligar o pc e trocar de roupa. Beleza. Quando eu volto, encontro a caixa aberta e só me restam DOIS PASTEIZINHOS DE BELÉM.
Justificar
Adivinha o que aconteceu? Adivinha? Han?
Homícidio? Ahn?
Não, mas eu fiquei possessa, e as frases que vieram a seguir, coisa do tipo:

"Ah, mas era só um dooooce"
FODASSE SE ERA SÓ UM DOCE, ERA O MEU DOCE!
"Você não vai ficar puta por causa de um pastelzinho de belém, vai?"
SE FOSSE POR UM, EU NÃO IA, MAS AMIGO, FORAM DEZ! DEZ! ENTÃO EU VOU SIM. VOCÊ VAI FICAR PUTO SE EU QUEBRAR A TUA CARA? VAI. ENTÃO EU VOU FICAR PUTA POR VOCÊ TER COMIDO OS MEUS PASTELZINHOS DE BELÉM.

Segue pisadas de elefante pela casa, umas bufadas que seriam capazes de derrubar o muro de Berlim pela segunda vez (e até mesmo reconstruir só pra derrubar mais algumas vezes seguidas), ai paidrasto me tira mais dois pasteizinhos debaixo do pano de prato da mesa, dizendo "Eu guardei esses pr'eu comer, mas fiquei com dó de você"

HAHAHA, COM DÓ? Devia tar com dó da própria alma, isso sim. Sei não, mas é pecado comer doce de criança e depois ficar numa vibe non sense do tipo "era só um doce não tenho culpa hihi foi mals"

Ai ele começou a se explicar, dizendo que foi comendo um, dois ... E não percebeu quantos tinham comido. Ok, vou descer porrada, dar um soco, dois, e só perceber quantos dei depois que ele tiver inconsciente. Boa noite pra vocês, hein.

MC (tô tão puta que esqueci de assinar)

Entrando.

Chegueeeeeeeeeeeeeeeeei, amores e amoras =*

Achou o título do post cômico, ou mesmo ambíguo ? Então não viu nada ainda, pode apostar. Ok, ok. Vamos do básico.
Who is in the house ? /)

E quem sou eu ? Esse é um segredo que eu não conto pra ninguem. Vocês sabem que me adoram. Beijinhos, A Garota do Blog - QN
Eu sou a Mexicana Promíscua, ou Safada, ou algumas outras coisas, de acordo com meu Macho, o cara dos sonhos de qualquer menina. /capitã obvio.

Ok, não é bem por ai, mas quase. A verdade é que ganhei essa alcunha graças à uma paranormal locassadaxana que disse ver minha vida passada e relatou detalhes, até mesmo a cor das minhas calsinhas e vestidos. A coroa só não me disse como eu morri - o que ? vai dizer que voce não teria perguntado também ? - mas explicou o porque da minha vida de merda hoje : " É castigo. Você fez muitos homens sofrerem e até se matarem por sua causa na ultima vida, e seu carma nessa é sofrer por uma mulher. " Ela estava sorridente, cheia de sí, achando-se a própria reencarnação do Chico Xavier. Porra, ela me chamou de puta e mal amada. Não rola.
Eis que viro para a veia de guerra e mando a pérola : " Filinha, eu sou gay desde que me entendo por gente ". Nunca vi alguem mais desconcertado, mas eu fiquei intrigado. Nasci com uma marca na cabeça que nenhum exame ou médico soube explicar. Pelo menos de uma coisa ela teve certeza : Eu não prestava antes, e não presto hoje. Anyway toneinai
/Lukamodeon

Sim,eu sou um menino legal, bonito, inteligente,meigo e gay.Bjusmeligacats-n

O conversê tá muito bom,mas agora eu vou-me embora pra Pasárgada -
se não sabe o que é,Google it,seu sem cultura do hell -Q
Sempre que eu postar aqui, amores e amoras, vou assinar como me der na telha - lê-se Mexican Girl, Mexicana Safada, Mexicana Promíscua ou MG, MP, MS. sim, muitos nomes e abreviações. Escrever é meu crack, me deixa - mas acho que ja notaram a diferença de escrita entre eu e meu Macho. Alias, sanando perguntas antes que elas surjam, yep, ele era meu homem na vida passada.
Tira o olho Ok ? Ok.

Ja falei demais, e me apresentei devidamente. Ah, eu gostaria de deixar claro que a idéia desse blog sempre esteve viva, mas a inspiração que buscava nasceu ao conhecer o Tap - Te amo, porra ! - da Srta. Patrícia. Sou sua fã, queriiiiida ! E um dia vamos trocar nota-de-cem por cinco-de-dez, aquele gogoboy maravilhoso que vive de trocado, mas vale a pena =P


Mexican Girl.

apresentação

panananaaaaam ... pananananaaaam, ai que isso tem toda aquela vibe de fim de maratona, sabe? lágrimas, gostinho de conquista e mimimimi, porque a meta do final de semana era fazer/refazer o blog, ok que era a meta de ontem, mas se transformou em meta do final de semana, portanto, fiquem felizes pela gente, porque eu tô mandando pedindo.

Como diz o título do post, isso é (ou era) pra ser uma apresentação, mãããs eu não sou muito boa (ou educada) com esses bangs desse tipo, mas sobrou pra mim porque eu sofro, porque tão me perseguindo e porque QUEREM MI ACABÁ CUMIGUH.

Enfim, não reparei se até agora usei um gênero masculino ou feminino pra contar as coisas, o importante é que eu tô contando as coisas. O meu pseudônimo é macho gostoso e safado ou cafa, (vou assinar como MC, pra fazer referência aos tchutchucos do funk ou ao mc donalds, que também é tudibão) mas é só pseudônimo, porque eu sou uma menina linda e esperta (ok, nem eu concordo com os dois últimos adjetivos) que curte dizer que é mais macho que a maioria dos machos que conhece, principalmente o Justin Bieber. /e quem não é?

Por sua vez, minha companheira de aventuras atende pelo nome de Mexicana Safada, ou Promíscua, ou qualquer outro que EU quiser chamar. Sim, eu. E só eu. Mas como sofremos de uma vibe locadocu, eu me apresento agora porque tenho privilégios (na verdade, não tenho porra nenhuma e não mando em porra nenhuma) q E ela depois. Mas sinto que o agora acabou e ... fim. É, fim, porque é domingo e a preguiça é o melhor nome do meio pra adotar.

MC.